pela manha- logo2

Enviado pelo nosso filho e sua esposa. Obrigado, amados. É verdadeiro e insano este trabalho.

Posted at 11:00am and tagged with: Dias da maes,.

“Mas receio que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também seja corrompida a vossa mente e se aparte da simplicidade e pureza devidas a Cristo.” (2 Corinthians 11:3)

Qualquer um de nós pode ser enganado. O Senhor nos alertou para isso. O enganador está sempre ao derredor procurando alguém para tragar (1Pe 5:8). O maligno não descansa nunca. Bem sabemos que o inimigo veio para roubar, matar e destruir (Jo 10:10). O tentador “jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade” (Jo 8:44). O diabo arma constantemente ciladas para os santos.

Não será que por vezes esquecemos disso? Será que esquecemos que nossa luta não é contra carne ou sangue e sim contra os principados e potestades (Ef 6:12)? Será que por vezes somos inflamados pelos dardos do Maligno (Ef 6:16)? Será que andamos sóbrios e vigilantes (1Pe 5:8)?

“… para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não lhe ignoramos os desígnios.” (2 Coríntios 2:11).

Por anos observamos que o Inimigo atacava os frutos, os filhos. Filhos pecavam. Filhos se afastavam da fé. Discípulos iam embora. Discípulos mudavam de vínculos. Os ataques tiravam da linha de frente, os homens que lideravam. Invariavelmente homens que estavam influenciando outros, com certa proeminência ou em perspectiva disso. Vozes fortes foram caladas por se desqualificarem.

Começamos a investir pesado nos jovens, nos filhos. Começamos a ouvir e ver a realidade em que vivem. Pais, debaixo de orientações, tiraram seus filhos de sala de aula e começaram o ensino domiciliar. Assim segue a luta. O que temos visto? Jovens se tornando homens e mulheres mais sólidos, mais firmes. Alguns grandes problemas foram reduzidos. Todavia ainda temos muito que fazer.

E hoje? O que tem ocorrido?

Hoje, claramente, se vê que o ataque mira os troncos, não os ramos. Mas não como já conhecemos. Nesses ataques que o enganador tem efetuados não são mais na área de pecados grosseiros. O ardiloso sabe que não consegue tombar facilmente um homem em pecados assim. Sobretudo um homem que está ligado por juntas de companheirismo. Um homem casado uma mulher tão sábia ou mais sábia do que ele. Um homem bem alicerçado na fé.

Não isso, não seria o ardil do malígno. Então como é?

Dúvida. Gerando dúvidas sobre aquele que está do lado. Toda sorte de dúvida. Como dardos inflamados, coloca no coração do homem questionamentos e dúvida sobre o comportamento, a ação, sobre a motivação e os desejos secretos do coração do outro.

Será que ele tem esse direito? Será que só está fazendo isto para se mostrar? Será que está querendo dominar sobre todos? Porque ele? Porque não eu? Ele não é melhor do que ninguém! Será que fez isto de coração puro? Qual é o desejo secreto dele? O que ele realmente está desejando, está ansiando? Será que não está … ? Será? Será?

Quantos “serás” estão sendo alimentados no teu coração? Quanta dúvida surge em relação ao teu próximo. Quantos questionamentos são alimentados no coração?

Dúvidas e mais dúvidas de tudo, de todos. Parece que o pensamento vigente é “a dúvida é a mãe da sabedoria” (Descartes), esquecendo que “o temor Senhor é o princípio da Sabedoria” (Sl 111:10; Pv 9:10). O tempo não apaga a dúvida, aumenta. As distâncias com o coração cheio de dúvidas geram abismos entre os homens.
O que fazer?

Simplesmente, em oração, conversar e conversar. Não impor nem fazer chantagem, mas orando em todo o tempo suplicar a Deus que transforme o outro. Ou melhor que nos transforme. Que a minha dúvida seja trocada por intercessão e súplicas para que o outro receba graça e unção do Eterno. Para que ambos mudemos.

“Fazei tudo sem murmurações nem contendas, para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo, preservando a palavra da vida…” Fp 2:4-6

Contendas, dúvidas (ambas no grego: dialogismos) procedem no coração do homem. Assim como “os homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos, blasfêmias” (Mt 15:19). Coisas que contaminam primeiramente o próprio, depois os outros. O provocador sabe disso e está continuamente semeando isto com seus dardos inflamados.

“O Inimigo quer destruir o santo. Se não conseguir, ele quer prejudicar. Gerar preocupações. Ele sabe que Deus não aceita nossas suspeitas e desconfianças. E que cristãos desolados desonram sua fidelidade. Assim podem ser anulados e inutilizados” (Sintetizado de Charles Spurgeon).

Que o Senhor nos conceda graça para nos corrigirmos e unção para seguirmos em frente, santos e frutíferos. Sejamos sempre um no Senhor.
Com amor e admiração por cada um e por todos,


Salvador, 11 de abril de 2014
… sérgio de avillez …

Posted at 12:21pm and tagged with: amor, relacionamento, companheirismo, dúvida, inimigo, ataque, two column,.

Jó 5:7

Posted at 6:28am and tagged with: trabalho,.

Mas o homem nasce para o trabalho, como as faíscas das brasas se levantam para voar.
606 plays

Nas Mãos de Deus
Norah Buyers / João Araújo

Nas mãos de Deus eu vou sereno e calmo
Nas mãos de Deus eu tenho plena paz
Vou sossegado até o fim, 
Bem sei Deus, cuidará de mim
Seguro estou nas suas mãos.

Nas mãos de Deus encontro segurança
Nas mãos de Deus certeza posso ter:
De libertar-me de aflições,
De angústias mágoas e tensões
Seguro estou nas Suas mãos.

Nas mãos de Deus eu posso ter vitórias
Aqui no mundo e enfim a glória herdar
Estou sereno e clamo assim
Porque Deus cuidará de mim
Seguro estou nas Suas mãos.

Grande Coral Evangélico de São Paulo

Posted at 7:43am and tagged with: coral, mãos de Deus, segurança,.

Como diz meu amigo e poeta Fernando, é simples me abrace!

Posted at 11:28am and tagged with: abraço, amigo,.

Como diz meu amigo e poeta Fernando, é simples me abrace!

Posted at 7:33pm.

Por Ivan Baker

Ele é poderoso para vos guardar dos tropeços e vos apresentar com exultação!

Como ser santo e guardar a santidade? – Podemos pensar na seguinte resposta: temos que ler a bíblia, orar e não deixar de nos congregar. Mas hoje você poderá entender melhor, se estiver disposto a ser ensinado pelo Senhor. Ele vai te ensinar, Ele vai te instruir. Se estiver disposto a obedecer aos ensinos do Senhor, Ele vai te guardar. Vamos ler os últimos versículos de Judas:

“Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos ante a sua glória imaculados e jubilosos, ao único Deus, nosso Salvador, por Jesus Cristo nosso Senhor, glória, majestade, domínio e poder, antes de todos os séculos, e agora, e para todo o sempre. Amém.”

Ele é poderoso para vos guardar dos tropeços e vos apresentar com exultação! O Senhor pode nos guardar sem manchas diante de Sua glória! Se nós obedecermos a suas instruções! A igreja tem que ser a estrutura que Jesus deixou. Deus constituiu ministérios. A estes ministérios lhes deu ensinamentos, e lhes deu instruções de como o Corpo de Cristo é edificado. Temos que recorrer à estratégia do Espírito Santo.

Deus sabe que somos fracos, inconstantes, débeis, fáceis de cair e Ele nos deu recursos para que sejamos fortes, amorosos, com domínio próprio ao tão somente obedecermos aos princípios que o Senhor nos deixou.

Qual é a chave da debilidade? – É o isolamento, a solidão. Porém, você pode estar muito acompanhado, porém teu coração estar fechado, tua consciência estar fechada.  Você pode até estar muito acompanhado e essa companhia não servir. Estou falando de estar unidos, não estar isolados. Estar unidos com os corações abertos, abrir o coração um com o outro. Conhecendo-nos, ajudando-nos. Deus deu recursos para Sua igreja. Ele quer lhe dar consolo, correção, santidade, serviço, orientação, crescimento, desenvolvimento de dons, santidade, amor, frutos abundantes. Tudo isto o Senhor que nos dar. (Jo 13:34-35) “amai-vos uns aos outros como eu vos amei”. Como amou Jesus? Amou dando sua vida. João diz que temos que dar nossas vidas uns aos outros. Quando dois se juntam e os dois estão em Cristo, e cada um dá a sua vida ao outro: cada um se abre ao outro; cada um ora pelo outro; cada um intercede pelo outro; cada um consola ao outro; cada um anima ao outro; cada um resgata o outro; cada um dá poder do Espírito ao outro! Oração! Amor! Estes se levantam! Em amor, santos, puros, com poder para fazer a obra do Senhor!

Ser santo não significa ir para um convento! Ser santo não é somente não pecar! Ser santo é ser separado para Deus! Jesus era santo, porque era santo em sua forma de viver! E porque se separou para fazer a vontade do Pai. Era um vaso! Separado! Para os usos e para a vontade Daquele que o enviou!

Você vai ser santo! Não significa apenas que não vai pecar! Mas que você é separado para servir ao Senhor! Agora o Senhor está no céu, mas o Senhor está na terra através do seu irmão! Na tua irmã! Isto é Cristo! Quando você faz para seu irmão o que Cristo quer, você está fazendo para Cristo!

Jesus quer que sirvamos uns aos outros! (Efésios 3:14) (Efésios 4:2) Com toda humildade e mansidão, com longanimidade, suportando uns aos outros em amor. (Ef 4:11) Primeiro Paulo fala do amor de Jesus que tem que estar em nossos corações. A primeira condição é o amor de Cristo! Não o meu amor, o amor de Cristo! O meu amor é uma coisa, o amor de Cristo é outra.

O meu amor quer muito para mim. O amor de Cristo não quer nada para si. Quer dar, quer levantar, quer salvar, quer abençoar. Este amor de Cristo foi derramado em nossos corações. A primeira parte do capítulo 4 fala de mansidão e humildade, de paciência, condições indispensáveis para estar juntos.

Todas estas palavras têm a ver com unidade, com um corpo, não com membros isolados, mas com membros unidos, no amor de Deus. No Espírito de Cristo. Deus constituiu ministérios para que eles produzam igreja. O que é a igreja? – o corpo de Cristo. Quando você fala de igreja, fala do corpo. Você não pode compreender igreja sem compreender o corpo…

Deus criou um corpo. Deus uniu um corpo. E todos são membros que se ajudam mutuamente. Temos que ser um corpo ajudando uns aos outros. Não olhando cada um somente o que é seu, senão também aos demais. Cuidando, exortando. Vivendo o que diz Colossenses 3:16. Esta é a comunhão da Palavra de Cristo, da presença de Cristo!! O amor de Cristo! Compartilhado entre todos! Para isto é necessário que nos revistamos de Cristo Jesus! De entranháveis afetos de misericórdia, de benignidade, de humildade, de paciência, perdoando-nos uns aos outros. Se alguém tem alguma queixa contra outro, suporte um ao outro em amor. Acima de todas estas coisas, a igreja tem que revestir-se de amor!

O amor de Cristo! Porque o amor de Cristo é o vínculo perfeito da comunhão! Por que perfeito? – porque ama, porque espera, porque suporta! Porque abençoa! Porque perdoa! Porque sustenta! Porque alimenta! Os ministérios têm a função a ajudar a formar o corpo de Jesus Cristo! Para o correto ordenamento dos santos! Podemos dizer com outras palavras, que tem a função de unir os irmãos de forma adequada! Para que cada um exerça seu ministério. Se não há unidade, não há ministério!

Os ministérios unem os santos para que cada um exerça seu ministério comum. Para que se forme o corpo de Jesus cristo. E se formamos o corpo de Cristo, como está na palavra, o que vai acontecer? – vamos alcançar a unidade da fé! E vamos estar edificados à medida da estatura de Cristo! E não seremos meninos levados por qualquer vento de doutrina. Mas seguindo a verdade em amor vamos ser edificados conforme o cabeça. De quem todo o corpo bem ajustado e consolidado por todas juntas, que se ajudam mutuamente, segundo a justa operação de cada um recebe seu crescimento. Efetua seu próprio aumento. De onde? Do cabeça! Quando estamos unidos, quando estamos dispostos a suportar uns aos outros, e perdoar uns aos outros, estimular uns aos outros, e consolar uns aos outros, e edificar em Espírito com os dons que cada um de nós tem. E aí opera os dons nas juntas da igreja. Quando nos aconselhamos, e ministramos a palavra uns aos outros, então o corpo todo vai crescendo! E todos se tornam fortes! E todos estarão estáveis em Cristo! E o Senhor nos apresentará com grande alegria, sem manchas.

Não sós, mas acompanhados! Unidos realmente, com toda a sinceridade. Abrindo o coração. Se eu fico sozinho, o diabo pode dar voltas ao meu redor. Mas se estou com um irmão, diz Jesus: “Eu estou no meio”. Quando dois ou três se reúnem em meu nome eu estou no meio deles!!! Aleluia!!! Esta é a força, o consolo! Esta é a firmeza! Esta é a estabilidade! O diabo antes podia fazer arrancar sua vida, sozinho. Mas em unidade com irmão, ele não consegue. Hehehehe!!! Não pode!! Não pode!!! Jesus está no meio!!!

A união dos membros é a força do Espírito Santo na igreja! Para a edificação de cada membro! Até que todos cheguemos a estatura de Jesus Cristo! A Ele seja a glória! Você compreendeu? Não sozinho! E não apenas juntos, mas juntos no Espírito e no amor de Cristo! Para Sua glória!

Para que Ele faça o que quer em cada um de nós! Louvo-te, Senhor, porque a estratégia do Espírito Santo é perfeita! Ajuda-nos a ser humildes! A ter consciência de sentir falta do meu irmão! A ministrar uns aos outros! A cuidar uns aos outros! Que ninguém fique só, que ninguém fique isolado! Que todos estejamos unidos! Como um só corpo! Bem consolidado e unido entre si por todas as juntas! Ajudando-nos mutuamente! Segundo a operação do Espírito Santo! Para ir nos edificando em amor! E Aquele que é poderoso para fazer todas as coisas, muito mais abundante do que pedimos ou pensamos. A Ele seja a Glória! Pela igreja! Pelos séculos dos séculos!!! Amém!!! Aleluuuiaaa!!!

 

Por Ivan Baker

Posted at 10:25am and tagged with: ser santo, santidade, pureza, two column,.

Lucas 14:27
E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim não pode ser meu discípulo.

Posted at 3:25pm.

Lucas 14:27
E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim não pode ser meu discípulo.
Carlos Cardoso. (via manuurodriguess)

Posted at 11:36am.

Deus é mais glorioso que seus feitos!

Posted at 10:28am.

Aquilo que você quer dizer para Jesus, Ele já sabe. O que Jesus quer dizer para nós, nós não sabemos. Precisamos aprender a ouvi-lo.

Ora por tuas decisões,

Ora por teus pensamentos,

Ora por cada passo do teu caminho,

Ora por tuas meditações,

Ora para controlar teus lábios,

(Para que o fruto dos teus lábios seja bendito)

Ora quando te sentires vazio,

Ora quando te sentires cheio,

Ora quando estiveres triste,

Ora quando estiveres alegre.

Ora em todo tempo; 

"Ora sem cessar…".

Ivan Baker

Via Escrevendo Sorrisos

Posted at 10:26am and tagged with: oração, oração sem cessar, Ivan Baker, one column,.

Daniel Divano.

Com toda certeza temos fotos muitos ruins, mas o filme…

Posted at 12:07pm.

Uma pessoa não é uma foto, é um filme.

Autor desconhecido

1 Coríntios 15:47-49
O primeiro homem, formado da terra, é terreno; o segundo homem é do céu. Como foi o primeiro homem, o terreno, tais são também os demais homens terrenos; e, como é o homem celestial, tais também os celestiais. E, assim como trouxemos a imagem do que é terreno, devemos trazer também a imagem do celestial.

Via Ana Quésia

Posted at 12:13pm and tagged with: céu, Propósito eterno,.

O céu não é só o meu destino, é a minha origem.

Danilo & Nicole

Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, que não acordeis, nem desperteis o amor, até que este o queira.
Cantares de Salomão 8:4.

A noite não foi longa. Foram só 25 anos. Vinte e cinco anos que este presente de Deus, Nicole, esteve dormindo. Algumas pequenas agitações mas, tranquilamente, esteve em total submissão a nós, seus pais.

Todavia, ainda de madrugada, começou a se ouvir a sinfonia dos pássaros. O bem-te-vi assobiando o raiar do dia. A rolinha cantando a alegria do amanhecer. Até mesmo um galo cocoricando, é hora de trabalhar. Misturando a esses sons há o zunzum dos mosquitos que não deixam ninguém dormir.

Acordar!

O amor acordou de forma serena e suave. Mas acordou. Num retiro foi lançado um desafio: conhecer irmãos fora dos seus círculos. Estes dois toparam e se encontraram. Papo vai, papo vem, correndo aqui e “bicicleteando” ali, a amizade cresceu. O chá e o café se encontraram. Não se tornou um “chafé”, uma mescla, pois seguiram em santidade e honra devidas ao Senhor.

Veio o café da manhã.

Sabiam da intenção, um ao outro, mas precisavam se aprofundar no conhecimento mútuo. Eu precisava conhecer este “gavião”, isto é, o Galvão que rondava nosso jardim. Nada melhor: Danilo, de muletas, foi parar em nossa casa por alguns dias. Assim poderíamos saber quem era este rapaz. Este simples e determinado jovem que desejava cortejar a nossa Nicoleta Borboleta. Comunhão, relacionamento, conversas, perguntas e respostas, muitas risadas, muletas escondidas, achadas e novamente escondidas. Foram bons dias.

Chegou o almoço.

Tudo ajustado e conversado conosco. E, no meio de uma linda festa em Acuípe, este corajoso Dan, ainda de muletas, se compromete com a Nic, na frente de todos. Foi um mês de surpresas, de encantos e criatividades. Comprometidos. Noivos. Amigos.

Com a aproximação da hora começaram os preparativos para o casamento. Orações e conversas, mais conversas e orações. Decisões, mais decisões. Em tudo viram a mão de Deus. Em cada detalhe: desde a reforma da casa que ganharam até cada florzinha de feltro desta festa. Deus está em cada ponto, em cada canto, em cada detalhe.

Com emoção vimos cada detalhe se formar, se ajustar. Sempre entregando tudo ao Pai. Até mesmo os atrasos e dificuldades foram encantadores — em tudo tinha e tem a mão do amado de nossas almas, Jesus. Tudo perfeito.

Para completar, ganhamos, como família, a amizade de uma outra linda família: os Galvão. A cada dia, nos tornamos como velhos amigos. Refeições programadas ou não. Não importa, somos uma só família: Avillez Galvão, que agora será selada com estes dois.

E, agora, chegou o jantar, esta celebração. Mas, antes, desejo contar algo para você, Danilo.

Zoé e eu oramos e planejamos praticamente tudo. No tempo certo, após o primeiro filho, Estêvão, veio a gravidez da Nicole. Também planejada e desejada como o primeiro filho. Orávamos para que fosse menina. E, eu pedia que fosse bela como a mãe: uma orquídea. Rara. Muito rara. Amo o jeito da Zoé ser, pensar, agir e amar a Deus. Encanta-me sua iniciativa, seu serviço e sua dedicação. A criatividade sem fim. O coração aberto para receber outros é quase sem limites, é coração de mãe. Além de ser muito trabalhadora, está sempre preocupada com as coisas do Senhor.

Nasceu nossa menina, nossa florzinha, nossa borboleta, nossa Nicole.

Também desejávamos que Nic tivesse olhos de lince, fosse muito observadora e amasse a fotografia. Gostasse de uma boa conversa. Apreciasse o belo e o sensível. Acolhesse o diferente, o excluído. Desejasse conhecer e viajar muito… Coisas que tanto gostamos e apreciamos.

Desejávamos muito que ela fosse profunda em Deus e que tivesse muitas experiências com o Senhor. Com 11 anos, depois de ficar algumas semanas internada, com sério risco de vida, converteu-se ao Senhor. Com transbordar do Espírito Santo foi batizada nas águas no primeiro Acuípe. E está plenamente envolvida em “satisfazer àquele que a arregimentou” (2Tm 2.4), com o coração no ser e fazer discípulos para Jesus.
Com o aumento da família, muito oramos para nos tornar um. Ou como chamamos: a “Big Family”. E, com esses preciosos presentes de Deus, Estêvão, Nicole, Dilca e Lauro e, por algum tempo Samuel, houve muito desafio e folia, agito, bagunça e diversão, lágrimas e muitos mais sorrisos… Surge a colecionadora de sorrisos, Nic, uma filha que nós tem dado muita alegria!

Na adolescência, Nic começou a fazer traduções. Juntou seu dinheirinho e viajou. Sim, e como viajou! Mas não para só se divertir. Mas sobretudo para aprender e a servir. Nesta disposição viajou, por conta própria, para Moçambique para servir aos Boulhosas, e com eles aprender sobre Africa.

Desde o seu nascimento, orávamos para que o companheiro dela fosse um homem verdadeiro, temente a Deus, apaixonado pelo propósito eterno, honesto, hospitaleiro, sensível, amoroso, gentil, trabalhador, ao mesmo tempo ativo e calmo e sereno. E que curtisse, muito, todos os detalhes que nossa filha aprecia.

E, aí Danilo, você apareceu. Com muito mais do que pensávamos.

Você já reparou no olhar dela? Mudou muito desde que te conheceu. Um olhar brilhante, atento e romântico. Até parece que a permanente dor de cabeça dela, acabou. Se ela está agitada, contigo se acalma. Se está angustiada, ao teu falar tranquiliza. Ela fica segura contigo, na vida de Cristo que há em você.

Hoje passo às tuas mãos um dos meus preciosos presentes de Deus. Mas antes de fazer isto gostaríamos que soubesse quanto Deus, Zoé, eu e alguns irmãos trabalhamos duro para aprontá-la para você. Aqui vai um sério lembrete: não estrague com todo esse trabalho! Amém?

Bom, mesmo sabendo que já ouviram e leram muito, gostaria de deixar três palavras para vocês. Falo como pai e sogro, como amigo e pastor de vocês. Três palavrinhas que creio sejam da maior importância para todos casais, hoje e sempre. Sobretudo nestes dias em que há uma grande facilidade de conexão com os distantes, mas um distanciamento dos que estão bem perto. Há muita informação e muita confusão.

Mas são só três palavras: amigo, nós e refúgio.

Amigos que conjuguem o nós, formando famílias refúgio.

Amigo. Amigo é aquele que conhece muito bem o outro e, apesar disso, o quer muito bem. O amigo é paciente, o amigo é bondoso. O amigo não inveja a graça do outro, não se exibe do que consegue e tem, nem procura seus interesses O amigo não abandona, não esquece o outro. Não se ira facilmente nem se magoa com outro. O amigo se alegra com o sucesso e vitórias do outro. Vibra com as bênçãos do outro. Sofre com o outro. O amigo é como o amor, descrito em 1Coríntios 13.

O amor jamais acaba… 1Coríntios 13:8.

Nós. Amando intensamente um ao outro conjuguem o nós. Eu e Você é diferente de nós. Eu eu Você são dois caminhos que se cruzam, até se entrelaçam, mas continuam dois. Nós somos um. Confunde-se um com o outro. No Eu e Você sempre há a possibilidade de um se esquivar: “Eu tentei, mas você…”

Nós somos um! Nossa vida. Nossos amigos. Nossa forma de ser. Nossa casinha. Nosso ministério. Nossa comida. Nossas alegrias. Nossos “micos”. Nossas angústias. Nossa oração. Nossos sonhos. Nossas realizações. Nossos desejos. Nossas lágrimas. Nossas viagens. Nossos filhos… Nós. Nós. Nós! Não sou mais eu nem você, somos nós.

Jesus nos deu o exemplo e orou por isso:

Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste. João 17.20-21.

Refúgio. Como amigos, conjugando sempre o nós, construam uma família refúgio, como podemos ler em Isaías 32.2:

Cada um servirá de esconderijo contra o vento, de refúgio contra a tempestade, de torrentes de águas em lugares secos e de sombra de grande rocha em terra sedenta.

Da mesma forma que o Senhor determinou que houvesse cidades refúgio, para colhimento de alguns, a nós, como sacerdotes que somos, nos cabe formar uma família refúgio.

Uma família amorosa pronta para acolher, com sacrifício ou não, o próximo, o excluído, o diferente, o marginalizado, o solitário, o sofrido, o estrangeiro, e, até mesmo, aquele que ainda não conhece ao Senhor. Não é para dar cobertura à rebeldia. Mas para acolher. Para que este, em segurança, venha a conhecer o Rei dos reis e deseje ser transformado à imagem e semelhança de Cristo.

A família segundo o coração do Pai é sempre inclusiva. Não deixa ninguém de fora. Não vive em panelinhas. Qualquer um que se achega ao Senhor, é bem recebido. Se o Senhor recebeu a cada um de nós como podemos escolher a quem receber?

A família refúgio, a família amiga chora junto, ri junto, vibra com o sucesso de cada um. Compartilha a vida de Cristo, sempre junto. Como amigos que são suportam até a última das consequência os erros dos outros. E, uma vez que alguém se arrepende, restauram os relacionamentos. 

Vivam isso! Sejam isso! Façam de tal forma que seus filhos só queiram sair de casa para criar novos refúgio do Senhor. 

Quanto a mim, bom é estar junto a Deus; no Senhor Deus ponho o meu refúgio, para proclamar todos os seus feitos (Salmos 73:28).

Danilo & NIcole
Como amigos que são
Só conjuguem o nós.
Esqueçam do eu!
     Seja chá ou café,
     Seja rico ou pobre,
     Seja uma refeição ou um lanche:
Sejam refúgio para o próximo,
Esconderijo para o angustiado,
Refrigério para o sedento,
Sombra do Senhor, para o outro.
     Pois o Senhor…
     Com amor eterno os amparará,
     Em misericórdia os acolherá,
     Na paz e segurança os guardará,
     E a sua bênção estará sobre vocês.


Salvador, 23 de março de 2014
… sérgio de avillez …

Fotos by Ana Pooter

Posted at 10:10am and tagged with: casamento, benção, relacionamento, nós, refúgio, amigo, two column,.